O agrupamento 184 de Joane do Corpo Nacional de Escutas comemora este ano o seu cinquentenário com o tema "50 anos a Seguir os Mesmos Ideais".
Nesse âmbito, na terça-feira dia 24, organizou um desfile de Carnaval com concentração às 15h00 no Parque da Ribeira, percorrendo de seguida diversas ruas de Joane. No final foram atribuídos prémios para os melhores mascarados (individual e colectivo). A participação foi aberta a toda a população em geral que participou em bom número, respondendo ao apelo para "não ficarem em casa e participarem num Carnaval diferente e divertido". A organização faz um balanço muito positivo da participação e vai procurar dar seguimento nos anos seguintes para que se torne tradição na freguesia de Joane.


Vejam mais fotos em http://picasaweb.google.pt/joane184/Picasa?authkey=Gv1sRgCN-0vabZrsCB1wE&feat=directlink

Em Joane, o escutismo esteve em festa no passado Domingo dia 22, onde se realizou as comemorações dos 152 anos do nascimento do fundador do escutismo, Baden Powell (B.P.), sendo também comemorado o dia da Patrulha Pica no novo modelo de organização do Núcleo de Famalicão do Corpo Nacional de Escutas (C.N.E.), que foi dividido em quatro patrulhas e tem como objectivo que exista partilha entre os Agrupamentos e levar o Sistema de Patrulhas a todos os Agrupamentos.
O Agrupamento 184 de Joane do C.N.E. foi o anfitrião de 500 escuteiros provenientes de 11 agrupamentos que compõe a Patrulha Pica, sendo eles Castelões, Delães, Joane, Mogege, Oliveira Santa Maria, Oliveira S. Mateus, Pedome, Pousada de Saramagos, Riba d’Ave, Ruivães e Vermoim.
A Actividade teve início às 8h30 com a concentração dos 11 agrupamentos na Escola Secundária Padre Benjamim Salgado, onde se fez a exibição de um filme sobre B. P., sobre a Patrulha Pica e sobre o cinquentenário da fundação do escutismo em Joane.
Ainda da parte da manhã, os 500 escuteiros presentes fizeram o Jogo da Vila, percorrendo por agrupamento vários locais da freguesia, procurando responder e cumprir com as tarefas solicitadas no jogo, embelezando a freguesia com toda a alegria e entusiasmo da juventude que caracteriza os escuteiros. A parte final do Jogo da Vila foi executada no Parque da Ribeira onde os esperava jogos e ateliers. Foi nesse local que almoçaram e saíram em desfile animado pela fanfarra dos escuteiros de Joane, agrupando os clarins de outros agrupamentos em direcção à igreja, onde se realizou a eucaristia às 14h30 e o encerramento das comemorações com entrega de lembranças aos presentes.

Os escuteiros presentes ainda foram agraciados com a actuação do Agrupamento 558 de Pedome que cantou “põe-te a mexer”, canção vencedora da X edição do Festival Regional da Canção Escutista - Prémio Monsenhor Américo Ferreira Alves que decorreu no dia 21 em Famalicão.

DIA DA PATRULHA PICA
EM JOANE
DOMINGO, 22 DE FEVEREIRO

1959

Finalmente a um e dois de Agosto de mil novecentos e cinquenta e nove, dá-se a Fundação Oficial do Escutismo em Joane, com um Acampamento que teve como gerência alguns elementos do Escutismo de Ronfe, mais propriamente o Chefe Abreu e o Chefe Martins. Foram ainda convidados os seguintes Agrupamentos:
Alcateia n.º.- 66 de Ronfe
Alcateia n.º.- 43 de S. Mateus Oliveira
Alcateia n.º.- 54 de Delães
Alcateia n.º.- 24 de Serzedelo
Grupo n.-118 de Nespereira
Grupo n.-111 de Ronfe
Grupo n.-187 de Riba D’Ave
Grupo n.-78 de Stª. Maria de Airão
Grupo n.-114 de S. Martinho de Candoso
Grupo n.-7 de Bente
Grupo de Vermil - S. Mamede
Grupo de Vermoim
Clã de Ronfe
Clã de Vermil
Clã de Stª. Maria de Airão.

No dia 1 de Agosto de 1959, pelas 13.30 horas, o Acampamento começou a ser instalado com a ajuda do já referido Chefe Martins (Agrupamento de Ronfe), na Devesa Alta (traseiras do Cemitério de Joane). O Jantar surgiu pelas 20.00 horas seguido da Velada de Armas, realizada na Igreja Paroquial de Joane. Mais tarde no Acampamento teve lugar o Fogo de Conselho, dirigido pelo Sr. Padre (agora Monsenhor) Américo Ferreira Alves, Chefe Assistente Regional e pelo Chefe Martins de Ronfe. O Sr. José Faria Machado acendeu o fogo, sendo assistido pelo Chefe Palha (representante da Junta Regional de Braga) e pelo Chefe de Núcleo de Guimarães.
No dia 2 de Agosto do mesmo Ano às 07.30 horas, deu-se o Hasteamento da Bandeira Nacional seguido de uma Oração. Ainda pela manhã realizou-se um jogo de Futebol entre os Agrupamentos presentes. Ao meio-dia uma pausa nas actividades para os elementos presentes poderem almoçar. Pelas 15.00 horas todos os elementos se encaminharam para o lugar de Vila Boa, onde se organizou um desfile com os vários Grupos que tinham acampado e outros que se deslocaram ao local propositadamente. Às 16.00 horas teve lugar a Cerimónia de Promessas dos Primeiros Escuteiros (Chefes e Exploradores), do Grupo N.º. 19 de Joane. A presidir este acto solene tivemos o Rev. Padre Manuel de Sousa e Silva, Rev. Padre Américo Alves e o Chefe Palha, acompanhado dos Padrinhos do Nosso Agrupamento, Sr. Manuel Gomes Pimenta Ribeiro (da Casa de Sub-Carreira) e a D. Beatriz Gomes da Costa e Melo.
Os Primeiros a fazerem a promessa foram os elementos do órgão directivo:
- José Faria Machado - Chefe Grupo
- António Machado Cardoso - Chefe Secretário
- Bento Lopes Fernandes - Chefe Tesoureiro
Perante os Novos Dirigentes fizeram promessa os seguintes elementos:
- Artur Matos Xavier
- Carlos Lima Macieira
- Porfírio de Oliveira
- Armando Pereira Pinto
- Domingos Machado Mendes
- António Xavier Campos Monteiro Azevedo
- Joaquim da Silva Oliveira
- Victor Horácio Matos Oliveira
- Francisco Fernandes Salgado Simões
- Américo Marques Rafael
- José Delfim de Azevedo Martins
- António de Freitas Rodrigues
- Joaquim José Gomes Teixeira de Melo
- Fernando de Azevedo e Sá
- Joaquim Monteiro Machado
- Francisco Machado de Azevedo
- Domingos Fernandes Ferreira Machado
- Augusto José Bairrinho Fernandes
- José Alberto Ferreira Salgado

No final da cerimónia, por volta das 17.30 horas, novo desfile em direcção ao palácio da acção católica acabando na cripta (ainda em construção) da Igreja Nova de Joane, onde foi realizada a Santa Missa Pelo Padre Manuel de S. Silva. Pelas 18.30 os Escutas e quase todo o Povo de Joane, deslocaram-se ao Palácio da Acção Católica, onde teve lugar uma sessão solene de homenagem ao novo Pároco da Freguesia. Para a tomada de posse do novo Pároco estavam presentes, além do Povo e dos Escutas, o Rev. Arcipreste de Famalicão, o Rev. Padre Benjamim Salgado, o Prof. M. Tomás Carneiro, Presidente da Casa do povo de Joane e as Autoridades Locais. No final dos discursos tiveram um acto de variedades realizado pelos Escuteiros, terminando assim a solene homenagem.
Regressados ao monte junto ao Cemitério, os Escuteiros encerraram o Acampamento com a descida da Bandeira Nacional, desmontagem de campo e retirada para a sede.
(continua ...)
PRIMEIRA ACTA COM A NARRAÇÃO
DO PRIMEIRO ACAMPAMENTO DO NOSSO
AGRUPAMENTO.

Monsenhor Américo Ferreira Alves, natural de JOANE,
sempre foi um apaixonado pela juventude.

Ex-director do Lar D. Pedro V, Monsenhor Américo Ferreira Alves, nasceu em 2 de Setembro de 1917, em Joane, entrou para o Seminário de Braga em 1931 e foi ordenado sacerdote por D. António Bento Martins Júnior, a 5 de Julho de 1942.Foi ecónomo, durante seis anos, e professor, durante 39, no Seminário. Também foi docente em diversas instituições. Exerceu «actividade pastoral e prestou importantes serviços no Corpo Nacional de Escutas».Foi eleito para vice-presidente do Lar em 2 de Janeiro de 1972 e eleito presidente em 19 de Janeiro de 1975. Em finais de 2001, deixou de exercer o cargo «só por motivos de saúde».«Presidiu à remodelação geral desta casa e ao aumento de novas instalações. Em 1999 foi restaurada a Casa de Fão para colónia de férias das crianças da instituição».

"Jambori do Japão”
Edição: CNE
Autor: Américo Ferreira Alves
Descrição: relato da participação do contingente português no Jamboree Mundial do Japão, em 1971.


“Cartas a um Guia de Patrulha”
Edição: Junta Regional Braga do CNE
Autor: Rolland E. Philipps Ano: 2003
Descrição: Aos Guias de Patrulha, novos ou antigos, que em qualquer parte do mundo se esforçam diariamente por serem fiéis à promessa Escutista e defenderem a honra dos Dez artigos da Lei. Esta foi a 2ª edição deste livro traduzido por Américo Ferreira Alves, cuja primeira edição foi em 1976, também por iniciativa da Região de Braga.

video

video

PROGRAMA

08h30 – Concentração dos 11 agrupamentos na Escola Secundária Padre Benjamim Salgado.
09h00 – Exibição de filme sobre B. P. e outras projecções.
09h45 – Explicação do Jogo da Vila e preparação.
10h00 – Inicio do Jogo c/ saída por agrupamento para vários locais de Joane.
12h30 – Final do Jogo no Parque da Ribeira / almoço volante.
14h00 – Desfile para a igreja – saída do Parque da Ribeira.
14h30 – Eucaristia na igreja.
16h00 – Encerramento do dia de B. P. / dia da Patrulha Pica c/ entrega de lembranças.

Obs: O programa está sujeito a alteração, se o tempo não o permitir.

O nosso agrupamento comemora este ano 50 anos de existência com o tema
50 anos a Seguir os Mesmos Ideais”.
Nesse âmbito, no dia 24 de Fevereiro, dia de Carnaval, pretendemos realizar um desfile de Carnaval pelas ruas de Joane, procurando que se torne tradição na nossa freguesia. Para que isso seja possível, é fundamental a participação livre de toda a população em geral, das associações e das escolas às quais convidamos a
juntarem-se a nós e a participarem num Carnaval diferente e divertido”.
A concentração será às 15h00 no Parque da Ribeira. Temos prémios para os melhores mascarados (individual e colectivo).


1958

No ano de 1958, dão-se os primeiros passos para a fundação do Escutismo em Joane. Nessa década, Joane recebia muitas vezes os Jovens Escutas de uma Freguesia vizinha. Os Escuteiros de Ronfe (Guimarães), vinham fazer actividades a Joane, deixando um pequeno bichinho nas veias de alguns Joanenses.
Na segunda metade de 1958, alguém chama a atenção ao Sr. Padre Manuel de Sousa e Silva, então coadjutor do Sr. Cónego Lino de Araújo Campos, lembrando-lhe que a Juventude em Joane precisava de alguma coisa de bom e saudável para fazer.
O Sr. Manuel Pimenta Ribeiro, conhecido na época por filho do Sr. António da Eira caseiro de Sub-Carreira, Foi o homem que alertou o Sr. Padre Manuel, para a formação do Escutismo em Joane. Tendo sempre gostado dos fogos de conselho e diversos jogos, feitos pelos Escuteiros de fora, resolveu então alertar e apoiar a fundação do Escutismo na nossa Freguesia.
Nessa altura o Sr. Padre Manuel de Sousa e Silva, faz o convite ao Sr. Lázaro Salgado, irmão do Padre Benjamim Salgado, para arrancar com o Escutismo em Joane. Por sua vez o Sr. Lázaro Salgado recusa a proposta, vindo a entrar algum tempo mais tarde.
Então o convite foi lançado ao Sr. José Faria Machado, um jovem ex-seminarista. Naquela altura os seminaristas eram muito solicitados pelos Párocos das freguesias a participar em obras da paróquia. Quanto ao Sr. José Faria Machado, jovem e com tempo para se dedicar ao escutismo, não pôde deixar de dizer que sim e lançar-se à fundação do Escutismo. José Faria Machado aceitou o convite, mas sabia que iria ser por pouco tempo, pois tinha já em futuro próximo uma saída para o estrangeiro, que o iria afastar da sua terra e do Escutismo. Depois de ter aceite, o Sr. José Faria Machado convida o Sr. António Machado Cardoso e o Sr. Bento Lopes Fernandes, a trabalhar com ele na fundação.
Nos finais de 1958 até meados de 1959, os novos Chefes do Escutismo de Joane, iam para Ronfe, onde estavam a ter um curso bastante intensivo, para a sua preparação. Também alguns elementos do futuro grupo assistiram a esse curso, nomeadamente os futuros Guias de Patrulhas. Como recordou um dos antigos elementos do nosso Agrupamento, “Era um curso bastante duro, alguns desistiram antes de fazer a promessa.”, levando-nos a pensar que era preciso gostar muito do Escutismo para ser Escuteiro.
Em 1958 foi destinada uma sala do Palácio da Acção Católica de Joane, conhecido na actualidade por Salão Paroquial, para se fazerem as reuniões do novo Grupo Escutista, sendo ainda hoje lá a sua Sede.
...
CAPA DO PRIMEIRO LIVRO DE ACTAS
DO NOSSO AGRUPAMENTO

Mensagens mais recentes Mensagens antigas Página inicial